27 de Março – Mutirão Posto 2 #ForaBolsonaroETodosOsGolpistas #LulaPresidente #AbaixoOImperialismo

27 de Março - Mutirão Posto 2 #ForaBolsonaroETodosOsGolpistas #LulaPresidente #AbaixoOImperialismo

Mutirão do Comitê Fora Bolsonaro Zona Sul e Centro RJ no Posto 2 em Copacabana, no dia 27 de Março de 2022 pelo Lula Presidente, Fora Bolsonaro e Todos os Golpistas e Abaixo o Imperialismo. Distribuímos um novo panfleto e contamos com a participação da FIST que trouxe a bandeira da Rússia.

Distribuímos o nosso novo panfleto:

LULA PRESIDENTE
FORA BOLSONARO
FORA TODOS OS GOLPISTAS!

O golpe de 2016 teve consequências funestas para o povo brasileiro. O país caminha para uma situação imprevisível, com uma crise econômica e política que só vem piorando desde então. Bolsonaro, com a sua desastrada política que só favorece os grandes empresários, não consegue debelar a crise, que se vê ainda agravada pelos conflitos internacionais. A gasolina já bateu os 8 reais! O botijão de gás de cozinha chegando a 150 reais! O preço dos alimentos também sobe assustadoramente, tornando-se cada vez mais inacessíveis para grande parcela da população. O empobrecimento da população se dá a olhos vistos e é fácil compreender porque a FOME e a desnutrição voltou a assolar cerca de 19 milhões de famílias brasileiras.

Com o desemprego passando de 5% antes do golpe para 12% nos dias atuais, uma grande parcela da população se viu obrigada a ir viver nas ruas. Os altíssimos preços das passagens de metrô, ônibus, trens, barcas etc apenas enriquece concessionários, enquanto retira da população mais vulnerável o seu mais básico direito de ir e vir.

O salário-mínimo vem sendo achatado desde 2016 e a informalidade ou precarização do trabalho se tornaram a regra para a maioria dos trabalhadores brasileiros.
Com o golpe de 2016, a nação brasileira sofreu, também, um duríssimo ataque à sua soberania, e vem sendo sistematicamente saqueada desde então. O país chegou a ocupar a 6ª posição entre as maiores economias do mundo, ocupando hoje o 13º lugar, após um processo de destruição e espoliação econômica que parece longe de terminar. O golpista Temer e Bolsonaro entregaram a empresas estrangeiras, a preços vis, as nossas maiores empresas, mais da metade da Petrobras e do Pré-Sal, redes de gasodutos, refinarias e fábricas de fertilizantes, levando ao desemprego e à falência de milhares de indústrias, como a indústria da construção naval. A tentativa de vender a EMBRAER para a sua concorrente BOEING, por enquanto fracassou. Os golpistas ainda ameaçam vender o Banco do Brasil, a Eletrobras, a Caixa Econômica e o BNDES.

A importante base aeroespacial de Alcântara foi entregue de mão beijada aos EUA. O projeto do submarino nuclear brasileiro foi abortado. Seu mentor e principal cientista, heroico pioneiro da energia nuclear no Brasil, o Almirante Othon, está preso, acusado injustamente de corrupção.
Os ataques à educação, à saúde, à cultura, à previdência, ao meio ambiente, aos direitos trabalhistas, dos indígenas, quilombolas e povos tradicionais, aos movimentos sociais e sindicatos tem sido brutais e sem trégua.

A mídia burguesa (Globo, Band, SBT, Jovem Pan, Veja etc) que apoiou o golpe e a condenação, sem provas do Lula, elegeu Bolsonaro e apoia até hoje o seu ministro mentiroso e esquizofrênico, Paulo Guedes, que é o legítimo representante dos banqueiros, tenta agora construir uma terceira via, sem sucesso até o momento, para eleger outro capacho que seguirá com a mesma política entreguista.

A guerra na Ucrânia tende a agravar a crise, com a disparada da inflação e instabilidade econômica, política e social. A crise geral do capitalismo global fica ainda mais forte e evidente, e pode-se esperar convulsões revolucionárias em várias partes do mundo; por parte dos governos pode-se esperar mais ataques aos direitos fundamentais dos cidadãos, censura, ainda maior violência policial e repressão.

Por isso, a única solução possível para o Brasil, a curto prazo, para reverter esse quadro desastroso, é a eleição de Lula, em outubro próximo, com uma massiva votação para o congresso e governos estaduais em candidatos comprometidos com as lutas e aos interesses da classe trabalhadora. Só assim o golpe de 2016 será interrompido.

Lula é o único candidato com capacidade de desenvolver certa independência e resistência frente aos interesses do imperialismo e da burguesia financeira, que buscam dominar e subjugar o mundo aos seus interesses. Mas Lula e o PT, para conseguir resgatar a soberania nacional e o desenvolvimento com distribuição de renda, precisarão do apoio e da luta organizada dos trabalhadores. Terão contra si toda a burguesia e todas as forças imperialistas que não querem abrir mão de sugar o sangue dos brasileiros e de se locupletar com as riquezas do Brasil, que de direito pertencem aos brasileiros.

Para tanto será necessário convocar os sindicatos da CUT, para que organizem greves a fim de exigir a reposição salarial imediata diante do aumento exponencial da inflação. Além disso, todos os trabalhadores devem organizar imediatamente comitês de luta, organização e resistência, para se defender dos ataques da burguesia e do imperialismo e conscientizar a população da luta que será necessário travar pela sobrevivência da nação brasileira.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

wpChatIcon